Carandiru

a farpa

“Um disse que foi por causa de uma dívida de cinco maços de cigarros. Outro cara aí que disse que foi por causa de discussão de futebol, mano. Uns carinha que estava perto falo até que foi por causa de uma cueca. Aí você vê mano. Na cadeia ninguém conhece a moradia da verdade.”

Projectar uma cadeia, presidio, casa de detenção, é uma das maiores dificuldades que um Arquitecto pode ter na sua carreira. Esse facto advém do decalque sociológico com que a vida ali transposta tem nessa acepção totalitária que um qualquer Governo – seja qual índole ideológica tenha – transpõe como modelo de perfeição regulamentar.
Na Sociedade Ocidental o modelo vigente pelo qual se concebe a maioria das cadeias deriva do princípio clássico da divisão unitária por celas, distribuídas por unidades independentes interligadas por pátios de contacto para momentos ao ar livre.
Na distribuição do individuo à chegada…

Ver o post original 484 mais palavras

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s