“Pedro Bandeira, foi mais que um escritor pra mim, ele foi um tio distante que eu sempre tive admiração.”

Jeito de Contar

Lembro muito bem; eu tinha doze anos, vivia uma novidade na minha vida. Estava em uma nova escola e meus pais, tinham acabado de sair do país. Foram morar em Portugal, enquanto eu e minha irmã ficamos aqui com o meu avô. Nessa época, comecei a ter uma vontade imensa de ler. E livros sempre me chamou mais atenção que a própria televisão. Filmes eram ótimos, desenhos também… Mas os livros me faziam ir mais longe – até hoje fazem.

Em Jaboatão dos Guararapes, existia o SESC Piedade, e lá tinham sido inaugurada recentemente uma biblioteca, e tínhamos uma grande oportunidade de virar sócio, tirar uma carteirinha e pegar livros que ficavam cerca de uma semana na sua casa. Qualquer tipo de livro, pegávamos “emprestado” e devolvíamos no prazo determinado.

7 Foto: Arquivo pessoal da Bruna Bastos

O LIVRO:

Foi em um desses momentos em que eu vi aquele livro, o…

Ver o post original 1.137 mais palavras

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s