Dá pra sair da merda?

Risquei seu carro

A photo by Christopher Campbell. unsplash.com/photos/Cp-LUHPRpWM Uma hora seria bom parar de afundar

Olhei no espelho e vi meu rímel borrado. Look nada bom para o ambiente de trabalho. Fale o que quiser de redações de jornais, mas nós não somos os maiores incentivadores de rímel borrado. Dá aquele quê decadente que é difícil de disfarçar.

Não que a aparência fosse propaganda enganosa. O rímel borrado tentava esconder a olheira e a aparência abatida da ressaca moral do fim de semana. Resolvei experimentar tequila pela primeira  vez. Passei mal no sábado, pensei que ia morrer no domingo, e a marca do meu corpo reclamando da minha traquinagem seguia no meu rosto na segunda-feira. Seria bonitinho se eu tivesse uns 20; está mais dolorido nos meus 37 anos.

Não sejamos tão rápidos, também, em me apedrejar. Eu sempre fui uma moça bacaninha. Bonita, simpática, inteligente, trabalhadora. Na faculdade, tinha mó fama de difícil; tinha um monte de…

Ver o post original 180 mais palavras

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s