Reflexões sobre o limbo

Para Preencher

Acredito que existam dois tipos de pessoas: as que se importam e as que não se importam. Sempre achei importante se importar mais com os outros do que com si mesmo, até porque o mundo precisa de mais indivíduos altruístas.

No entanto, de uns tempos pra cá comecei a não me importar mais com os outros. “O que está acontecendo comigo?”, pensei inúmeras vezes. De repente, eu só me importava com o que eu sentia, com o que eu queria fazer. De repente, as pessoas com quem antes eu me preocupava tinham se tornado completamente indiferentes. De repente, ninguém me fazia mais falta e eu era a minha única prioridade.

Até que, certo dia, li o trecho de um determinado livro e percebi que, talvez, eu não fosse a única a me sentir assim. Talvez, eu tenha chegado a certo ponto em que as pessoas tenham se tornado desinteressantes para mim. Enfim…

Ver o post original 301 mais palavras

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s