O inevitável

BlogdoBiasoli

O inevitável
Tão maravilhoso e intenso como deve ser, o tempo, é também cruel. Quando entrei na sala sem saber o que iria encontrar avistei aquele homem poderoso que tanto havia feito por tantos e em tantos anos, olhava-me com o sorriso frágil de menino, quase pueril, sentado naquele sofá de couro, com trinta quilos a menos. E ele me olhava em meio a sua fala ofegante com a esperança de darmos uma volta, queria conversar.

Fomos até o pátio da Estação Abandonada, duzentos metros da sua mansão, uma propriedade que adquirira anos atrás num negócio que envolveu a venda de uma de suas tantas empresas.

O sol daquela manhã ainda era o dos mais saborosos. Aquilo tudo era sua meta, sua missão do dia. Era um compromisso não menor que uma medalha olímpica, ou a vitória de uma batalha, era sua vida acontecendo a cada instante, e ele que…

Ver o post original 131 mais palavras